Umbanda: ensinamentos e mistérios

Umbanda: ensinamentos e mistérios reúne ensinamentos sobre essa linda religião afro-brasileira, primeira organizados pelo pai Nelson Mateus Nogueira, nosso Tateto Nepanji, há mais de 30 anos. Trata-se de um compêndio de rezas e reflexões, editado pela própria Cabana Senhora da Glória – Nzo Kuna Nkos’i e aqui disponibilizado gratuitamente, em forma de livro.

Espera-se que sua leitura inspire não somente os adeptos da Umbanda, mas também diferentes públicos interessados em sua bela lição de amor, que vem sendo organizada e atualizada no Brasil há séculos, desde os antigos Calundus coloniais.

Umbanda: ensinamentos e mistérios
Autor: Nelson Mateus Nogueira (Tateto Nepanji)
Editora: Cabana Senhora da Glória
Local e ano da publicação: Belo Horizonte, 2020

Clique aqui para acessar e baixar o livro completo em versão PDF.

Tradição Calunduzeira – Live de nosso Tata Mub’nzazi

Nosso Tata Mub’nzazi participou, na terça-feira dia 14/07/2020, o debate “Tradição Calunduzeira: um conceito diaspórico”. A conversa, que contou com a participação da pesquisadora Cléa Leite, foi realizada em formato de live, ou seja, de videoconferência, cuja íntegra está disponível no YouTube e reproduzida abaixo.

O conceito de “tradição calunduzeira” embasa toda a historia da formação das religiões afro-brasileiras, resgatando sua historicidade desde os Calundus coloniais. Foi criado pelo nosso ogan, que é Doutor em Sociologia, em diálogo com o Calundu – Grupo de Estudos sobre Religiões Afro-Brasileiras. Sua explicação pode ser vista no vídeo da live.

Mensagem às filhas e filhos sobre a quarentena – 04 de maio de 2020

Meus filhos e irmãos,

Aqui é Pai Nepanji quem fala.

Nesse momento de dificuldades que o mundo inteiro vem passando, considero importante levar uma palavra até vocês para dizer que, dentro do pouco conhecimento que tenho, estou pedindo ao pai maior e a todos os inquices que intercedam por cada um de nós.

Infelizmente muito ainda acontecerá e, como previ no jogo de búzios que fiz no inicio do ano, esse é um ano de ajustes necessários ao equilíbrio espiritual.

Orientei que todos tivessem muito cuidado com as falas e ações, pois a cobrança acontecerá.

Ainda criança recebi uma determinação da espiritualidade com uma missão a ser seguida. Venho cumprindo com humildade e paciência o que foi determinado.

Desde a minha iniciação na Cabula, Umbanda e o Candomblé, venho aprendendo todos os dias algo novo.

Passamos por situações em nossa casa que era necessário passar e hoje já vivemos uma nova etapa de crescimento. Tudo estava previsto e por isso me dirijo a vocês com paciência e tranqüilidade.

Não me esqueço de nenhum dos meus filhos, e, dentro do aprendizado necessário para o crescimento, vocês também me ensinam muito.

Temos que passar pelas etapas de nossa vida, mas sempre, uma de cada vez.

Hoje o mal que atormenta o mundo é esse vírus que iguala a todos. Mas, a natureza é sábia, e, ontem fiz um jogo onde a determinação foi que nada seja feito na casa antes da reabertura dos trabalhos, e, que cada um de vocês cumpra as determinações da terra.

Nós, do candomblé, estamos junto da natureza o tempo todo.

Vamos respeitar o gigante que ela é, pois desconhecemos o poder e alcance da sua força.

O assentamento do inquice e inquiciane de cada um de vocês é essa natureza que rege suas cabeças.

Nzambi Kilaia Aderesê.

Calundu em Harvard e a Cabana Senhora da Glória também!

No mês de dezembro de 2019, entre os dias 11 e 13, o Calundu – Grupo de Estudos sobre Religiões Afro-Brasileiras apresentou na Universidade de Harvard o painel “Desafios contemporâneos para o exercício de fé do Povo de Santo no Brasil”. Tratou-se de um momento importante para a educação sobre as religiões afro-brasileiras e seus adeptos, além de ser um marco na internacionalização da luta das comunidades de terreiro pelo direito de livre prática religiosa, que é tão antiga e combatida no Brasil.

A Cabana Senhora da Glória, ademais de apoiar o Grupo Calundu desde seu início, esteve representada no evento por nosso Tata Mub’nzazi, que é integrante do grupo e um de seus fundadores. Sua fala, junto à das participantes e egbomis do Candomblé Ketu Ariadne Oliveira e Andréa Guimarães, foi registrada pelo irmão Dom Filó, do lendário Movimento Black Rio e da Cultne – Acervo Digital de Cultura Negra. Veja nos vídeos abaixo as três falas.

O Grupo Calundu e seu trabalho (Egbomi Ariadne Oliveira)

Tradição Calunduzeira (Tata Mub’nzazi – Guilherme Nogueira)

Racismo Religioso (Egbomi Andréa Guimarães)

Luto

Comunicamos a passagem da nossa muzenza querida Makuamazi. Que mam’etu Dandalunda Kis’imbi Keua’mazi a receba em seus braços na Aruanda eterna e que os ventos de Kayango a conduzam à essa sua próxima morada.

Conforme determinação de Nkos’i, a casa será reaberta para reuniões públicas em 14 de março de 2020. Até lá respeitaremos o período de luto pela nossa filha.

Luto

Com muito pesar, a comunidade da Cabana Senhora da Glória comunica o falecimento da querida filha de nossa casa Sambalos’i. Ela fez sua passagem depois de uma vida de muito trabalho, carinho com nossas tradições e dedicação à nossa casa. Sua falta será sempre sentida.

Em função do luto, comunicamos o fechamento das atividades públicas da casa por três meses.

 

Homenagem a Tateto Nepanji no Seminário das Culturas Tradicionais Africanas

No último dia 29 de junho de 2019 o nosso Tateto Nepanji foi homenageado, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, durante o Seminário das Culturas Tradicionais Africanas. Tratou-se de momento de reconhecimento de todo o seu trabalho, de toda uma vida, pela afrorreligiosidade. Ademais, de suas contribuições para a nossa cidade e para o estado de Minas Gerais.

Pai Nepanji é uma rara figura dentre afrorreligiosos de todo o país, além de uma biblioteca viva e resistente de tempos em que, muito mais do que no presente, cultos afro-brasileiros ativamente se escondiam por trás de várias fachadas para seguir existindo. Se hoje temos orgulho de caminhar exibindo nossos fios de conta, ou de saudar nossa mãe Iemanjá às margens da Lagoa da Pampulha, devemos tomar benção a ele e agradecê-lo por sua militância nesse sentido.

No mesmo evento, ressaltamos, também nosso Kivonda, o pai Kis’ange, foi homenageado. E com muita justiça, também pela força de sua liderança em nossa casa e longeva militância afrorreligiosa, nacionalmente reconhecida.

Makuiu, Tateto Nepanji!
Makuiu, pai Kis’ange!

Estaremos com nosso pai no Seminário das Culturas Tradicionais Africanas

No dia 29 de junho de 2019 o nosso Tateto Nepanji participará, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, do Seminário das Culturas Tradicionais Africanas. E junto ao pai Nepanji, nossa casa estará representada por diferentes de suas filhas e de seus filhos. Serão bonitas tarde e noite de trabalhos, que reiteram a força de nossas tradições.