O tempo da Umbanda

O que faz de alguém – de qualquer um – uma pessoa extraordinária? O que lhe tira da raia do “todos os outros” e o coloca na posição da referência? O que define uma pessoa com pai, ou fundador, de algo que outras pessoas queiram seguir?

Talvez essas sejam perguntas de respostas tão complexas que nenhuma história possa contar. Todavia, o que se pode sim fazer é contar a história de algumas pessoas ditas extraordinárias e buscar, por meio delas, encontrar um sentido para as histórias de todos nós, de nossas próprias vidas, ou de nossas instituições. Assim, buscamos com este texto contar uma breve história, a da vida de Tateto Nepanji, para tentar entender a história da Cabana Senhora da Glória e toda a sua larga tradição umbandista.

Nascido no interior do Espírito Santo, pai Nepanji desde criança manifestou fenômenos singulares, que eram difíceis de serem compreendidos pela maioria das pessoas. Atenta a isso, sua mãe buscou em seu próprio grupo religioso, o Ciclo Esotérico da Comunhão do Pensamento, alguma orientação sobre o que se passava com seu filho. A partir disso, foi orientada que lhe levasse a falar com os antepassados, entidades que naquele tempo e lugar manifestavam-se em rituais da antiga e hoje possivelmente extinta religião conhecida como Cabula.

A partir do contato com os antepassados, pai Nepanji iniciou uma nova e para sempre duradoura etapa de sua vida, de muita abnegação e entrega. Orientado por aqueles, mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro, onde se tornou um médium da Umbanda Sagrada. Frequentou diferentes terreiros naquele estado e, sempre por orientação dos antepassados, mudou-se para as Minas Gerais. Neste estado, por ordem do preto velho Pai Guiné de Aruanda, abriu sua própria casa, no ano de 1961. Por nome, essa foi chamada de Cabana Senhora da Glória, ou, como se dizia à época, Cabana Espírita Umbandista Nossa Senhora da Glória.

A casa não funcionava no mesmo endereço e nem era frequentada pela mesma assistência dos dias de hoje. A verdade é que o tempo, aquele que a tudo vê, também a tudo muda. Mudaram nesses anos vários dos médiuns que aqui trabalhavam, e vários dos frequentadores também. Mudou a vocação do terreiro, de centro de Umbanda para Candomblé. Diferentes entidades por aqui passaram, cada uma deixando para nós um pouco de sua sabedoria. E mudou a frequência das atividades também: aquelas que já foram semanais, hoje em dia acontecem em datas marcadas, e muitas vezes menos do que mensalmente.

Hoje já idoso e muito mais experiente, Tateto Nepanji segue, contudo, emprestando seu corpo a Pai Guiné e a outros antepassados, que seguem nos abençoando com suas orientações. Sua força de construção do passado tornou-se paciência no presente, bem como conhecimento, que é repassado às gerações mais jovens, filhos da casa já mais adeptos ao Candomblé. Pai Nepanji nos trouxe a Umbanda, que nos brindou com ensinamentos sobre nossos nkisis, estes mesmos que nos foram apresentados por nossos antepassados. E de tudo isso ainda hoje muito aprendemos.

A Cabana Senhora da Glória rende contas à Umbanda Sagrada, luz do seu passado e eterna mentora de seus filhos.

Laroiê Exú!

Saravá Pretos-Velhos! Saravá Pai Guiné de Aruanda! Saravá Caboclos! Saravá Meninos de Angola!

GongáGongá respeitando a Umbanda Sagrada

Disco “Pai Guiné de Aruanda”, com cantigas entoadas pelos médiuns da Cabana

2 respostas em “O tempo da Umbanda

  1. História muito forte e muito bonita ! Um texto bem elaborado , é importante ressaltar ! Parabéns , a todos os membros do formoso terreiro ! Fiquem em paz .

    Curtir

  2. Que felicidade saber que existe uma casa com uma história tão linda e de longa data. Salve seu Nepanji, salve Tata Nilo, salve todos os guias dessa casa.
    🙏🏽🙏🏽🙏🏽

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s