Por uma sociedade sem racismo religioso

Como se sabe, a Cabana Senhora da Glória – Nzo Kuna Nkos’i foi alvo, em 2021, de crime de ódio, de racismo religioso, em que a nossa imagem de Iemanjá, que há décadas reinava em nosso gongá, foi quebrada. Esse ataque, cabe dizer, não foi só à nossa casa. Foi também a toda a afrorreligiosidade e, paralelamente, ao município de Belo Horizonte, visto que a Iemanjá quebrada era histórica – a imagem foi usada no primeiro cortejo da festa de Iemanjá da Lagoa da Pampulha, que foi iniciada por Tateto Nepanji e hoje é patrimônio imaterial da cidade.

A luta contra o racismo religioso não é só nossa. De todos os apoios que recebe, em 01/07/2022 a história da invasão à nossa casa foi publicizada novamente, em Brasília, a partir de entrevista com nosso Tata Mub’nzazi.

Clique aqui para ler a reportagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s